Notícias - Sec. Saúde

07 . 02 . 2018

Encaminhamentos de crianças ao SUS de Carazinho

 

A Secretaria Municipal de Saúde através do Centro de Especialidades Médicas – CEM tem realizado aproximadamente 30 atendimentos diários na área pediátrica. Com uma equipe de três médicos pediatras que revezam atendimento durante a semana. O CEM realiza: atendimentos de crianças acima de 3 anos encaminhadas das Unidades de Saúde; atendimentos de livre demanda de crianças até 03 anos; primeira consulta de Puericultura (Avaliação do Crescimento e Desenvolvimento) de recém-nascidos encaminhados através do Hospital de Caridade de Carazinho – HCC, sendo que destes, os que se enquadram no Projeto Viver permanecerão em acompanhamento com consultas agendadas mensalmente até 01 ano e os demais seguirão com os atendimentos agendados em sua Unidade de Saúde de referência.

 

Conforme a Secretária da Saúde, Anelise Almeida, a criança a partir dos 03 anos deve obrigatoriamente passar por avaliação médica na Unidade de Saúde e, caso necessário, será encaminhada ao pediatra no CEM. “O médico clínico geral da Unidade, está preparado para atender pessoas de todas as idades, então o ideal é que a criança passe antes pela Unidade para o acompanhamento na integralidade, porém, em casos de emergência ou da Unidade de Saúde estar fechada deverá vir ao Ambulátorio Municipal ou HCC.”

 

Projeto Viver

 

A Saúde oferece suporte as mães e seus bebês através do Projeto Viver, um programa de acompanhamento da Secretaria e do Hospital de Caridade de Carazinho, onde é realizado o acompanhamento por um pediatra no CEM até o bebê completar o primeiro ano ou mais, dependendo da necessidade.

 

Segundo a coordenadora da Atenção Básica, Denise Dal Ri Braun, o programa enquadra crianças que nascem em situação vulnerável, ou seja, quando o recém-nascido nasce com peso inferior a 2,5Kg, prematuro, doença grave ou malformação congênita, gestantes de risco em que o bebê tenha algum critério enquadrado, mães adolescentes ou com outros fatores durante a gestação, como a diabetes, toxoplasmose, Hepatite B ou C, HIV, DST.

 

“Os recém-nascidos que não se enquadram nos critérios do Projeto, também passam no CEM para uma avaliação com o pediatra e, caso tudo esteja bem, o bebê é encaminhado com consultas agendadas às Unidades para as consultas de puericultura”, explica a coordenadora.

 

[Foto: Arquivo / Prefeitura de Carazinho]

Autor: Assessoria de Comunicação