Acessibilidade:

Notícias - Sec. Geral do Governo

03 . 08 . 2017

Executivo participa de reunião sobre Segurança Pública

 

O prefeito Milton Schmitz junto aos secretários Dêninson Costa (Desenvolvimento), Adroaldo De Carli (Fazenda) e o procurador jurídico da Prefeitura, Antônio Azir Salles participaram no Palácio do Comércio de uma nova reunião na tarde desta quinta-feira (03) para discutir sobre a segurança pública e a situação dos ambulantes no município. Estiveram presentes também além do presidente da ACIC, Jocélio Cunha, presidente da Câmara de Vereadores, Estevão De Loreno, o comandante interino do 38 BPM, capitão Jarbas Bohrer, a delegada Rita De Carli, o policial rodoviário federal, Carlos Alberto Rezende, presidentes e representantes das entidades de classe e empresariais de Carazinho.

 

O presidente da ACIC, Jocélio Cunha, explicou que estes encontros estão sendo periódicos em busca de soluções para a segurança pública. “Estamos tentando buscar uma solução para acabar o aumento da criminalidade em nossa cidade”, disse.

 

A delegada Rita De Carli disse que apesar do déficit de efetivo, recebeu um reforço nas últimas semanas, especialmente para as investigações que envolvem homicídios. Já o capitão Jarbas Bohrer declarou que a Brigada Militar está empenhada em dar uma resposta eficiente aos anseios da população quanto à segurança pública.

 

Bohrer relatou que encaminhou à secretaria de Desenvolvimento, a informação de 15 novos pontos estratégicos para a instalação de mais câmeras de segurança para o videomonitoramento da cidade. A instalação de novas câmeras, segundo o secretário Dêninson deve ocorrer já no segundo semestre, inclusive com recursos da Consulta Popular.

 

O prefeito Milton Schmitz ressaltou que está em constante contato com o Governo do Estado, a fim de lutar por mais efetivo para as polícias locais. "Já entregamos pessoalmente diversas solicitações ao Governador e ele tem sinalizado com a possibilidade de que isso pode acontecer em breve", destaca.

 

Sobre a questão dos vendedores ambulantes, assunto que foi tratado na semana passada em reunião com as entidades e o poder público o prefeito ressaltou que a questão foi encaminhada à Secretaria da Fazenda, da qual da qual faz parte o setor de Fiscalização da prefeitura, responsável pela emissão de alvarás para o comércio na cidade. “Embora tenhamos plena consciência da questão social que envolve os ambulantes, como administração municipal temos que agir dentro da lei. Precisamos dar uma resposta à sociedade, ao comércio local, às entidades empresariais que os representam e não podemos ficar em dívida com estas pessoas que geram emprego e renda e que pagam tributos dentro da formalidade”, afirma.

 

De acordo com o secretário da Fazenda, Adroaldo De Carli, será feito um levantamento sobre os vendedores ambulantes, quantos são e em que circunstâncias acabaram na informalidade. “Após isto, vamos tentar encontrar uma solução, já que, inclusive, eles nem podem ser considerados ambulantes, uma vez que estão estabelecidos nas calçadas e com isso, não se enquadram no que o município considera legal. Além disso, temos o problema das mercadorias que eles vendem, cuja procedência é desconhecida”, finaliza o secretário.

 

Com Informações: Assessoria de Comunicação da ACIC

Autor: Assessoria de Comunicação