Acessibilidade:

Notícias - Sec. Planejamento e Urbanismo

10 . 08 . 2017

Presidente da Corsan apresenta ao município Cronograma de Obras

 

 O cumprimento do contrato de programa para abastecimento de água e esgoto entre a Corsan e o município no que se refere a questão do esgoto foi pauta de uma reunião no auditório da Promotoria de Justiça de Carazinho na manhã desta quinta-feira (10). O encontro contou com a presença do diretor presidente da Corsan, Flávio Ferreira Presser, o prefeito Milton Schmitz, a promotora de Justiça Rosângela Mazzuco, além dos secretários de governo Alexandre Capitânio (Obras), Maria Martins Meyer (Planejamento), Antônio Azir (Procurador Jurídico) e a engenheira do município, Marli Van Riel. 

                                                       

A iniciativa desta reunião surgiu em um encontro na Corsan em Porto Alegre há algumas semanas, onde o prefeito acompanhado de secretários e da promotora, Adriana Costa, esteve na Companhia buscando auxílio para conhecer melhor a execução do contrato pela Corsan e verificar se o atendimento da meta de 40% até 2020 é plausível. Conforme o prefeito, o contrato assinado em 2010 prevê que 40% do esgoto sanitário esteja tratado até 2020. “Já se passaram sete anos e quase nada foi feito. Estamos preocupados com os prazos, as obras demandam tempo, dependem de licitação e faltam apenas 03 anos para o término do prazo para a meta de 40%.” Ficou acertado na ocasião, que o presidente viria à Carazinho com uma proposta de execução das obras.

                           

Na reunião desta manhã, segundo o presidente, a Corsan se comprometeu a concluir o primeiro módulo da Estação de Tratamento e Efluentes (ETE) em seis meses e, em dois anos, o segundo módulo, não havendo culpa de terceiros.  Conforme o cronograma apresentado está previsto para setembro a licitação da estação de tratamento de esgotos (ETE). O objeto da licitação contemplará a conclusão do módulo I e o módulo II da ETE, bem como a conclusão da estação de bombeamento de esgotos EBC J1 sendo estimado um período de quatro meses para a conclusão do processo licitatório.   Foram apresentados no cronograma outros 3 prazos de trabalho para os próximo três anos.

                      

Em relação as demais áreas não previstas no cronograma, a Corsan ainda realizará a confecção de projetos. Destacou ainda, que a empresa pretende firmar contrato com os prestadores de serviço de limpeza de fossas sépticas para que se comprometam a não efetuar a limpeza de outros tipos de resíduos. A Companhia irá aguardar até janeiro de 2018 a Caixa Econômica Federal aprovar financiamentos para realizar as redes, com recursos do PAC/OGU sendo que em caso de não aprovação até aquela data, as obras serão realizados com recursos próprios da Corsan ou outras fontes de financiamento.

 

O cronograma de obras proposto, segundo o presidente resultara no montante de investimento superior a R$ 55, 7 milhões no período de 2017 a 2023 e atendimento de 46,73% das economias de água com o serviço de esgotamento sanitário. Para consolidação de tal proposta sugeriu a repactuação do Contrato de Programa. O prefeito Milton destacou que  que esperava que empresa iniciasse as obras imediatamente. Segundo ele o contrato da empresa com o município prevê investimentos de recursos de R$ 30 milhões e sugeriu que a Corsan iniciasse as obras com esses recursos.

 

Também estiveram na reunião o Gestor da Corsan de Carazinho Alexandre dos Santos de Oliveira e demais representantes da empresa.   

                                                         

                                                                  

 

 

 

Autor: Assessoria de Comunicação