Biblioteca Pública

Biblioteca Pública Municipal Dr. Guilherme Schultz Filho

 

Na década de 1940, com o crescimento de nossa cidade, surge a necessidade da população carazinhense poder usufruir de um local onde pudesse ampliar seus conhecimentos históricos e culturais.


Sendo assim, em outubro de 1944, Carazinho teve sua primeira Biblioteca Pública, na gestão do Prefeito Municipal Albino Hillebrand, denominada Biblioteca Pública Municipal e funcionava junto ao prédio da Prefeitura.


No ano de 1967, na gestão do Prefeito Armindo Xavier da Cruz, adquiriu-se o terreno onde atualmente situa-se a Biblioteca.


Alguns anos depois, foi construída na Av. Pátria, a nova Biblioteca Pública Municipal. Durante a gestão do Prefeito Loreno Graeff e através da lei municipal nº2467 de 29 de agosto de 1972, esta passou a denominar-se Biblioteca Pública Municipal Dr. Guilherme Schultz Filho, em homenagem ao ilustre filho de Carazinho, o qual se destacou como bacharel em direito, poeta, orador, historiador, conferencista e jornalista.


Ao longo dos anos, os espaços foram repensados e reestruturados, tornando-se mais atraentes, práticos e de incentivo à leitura, com pesquisa para todos os públicos. Atualmente a biblioteca conta com um acervo diversificado, de aproximadamente 30.000(trinta mil) livros tombados, com obras literárias diversas, sendo que ainda disponibiliza para seus usuários uma sala de pesquisa, uma sala de acervo histórico e um setor de memória, o qual disponibiliza jornais desde a década de 30, e também um espaço multimídia com CDs, DVDs e fitas VHS.

 

Em 2006, em parceria com o Banco do Brasil, instalou-se um telecentro comunitário que conta com computadores para acesso a Internet, disponíveis à comunidade para a realização de pesquisas, trabalhos, digitação de documentos e cursos básicos de informática, entre outros, de forma gratuita.
A Biblioteca Pública Dr. Guilherme Schultz Filho tem por objetivo servir como centro de informação e atualização cultural e de lazer à comunidade, sendo um local para ler, pesquisar, entreter, estudar, unir a comunidade e incentivar o gosto pela leitura.